O caminho para Ronda, o casamento

bb464-el2bgastor2b

O visual do caminho é fantástico

Dia 08 de abril de 2018, domingo. Aniversário do Edson. O presente foi o tempo sem chuva. Muita neblina, o que mostrava que iria abrir. No café da manhã descobrimos que o caminho que iríamos fazer estava interditado por um deslizamento que derrubou uma ponte. Mudando a rota a trilha ficaria difícil pois as subidas seriam muito fortes, e aumentaria muito a quilometragem. Isso impossibilitou fazermos todo o caminho em bike. Muito gentil, Didier nos ofereceu uma carona até pouco depois de Coripe, superando os pontos mais íngremes. Daí prá frente, foi uma bela descida até encontrar novamente a estrada A-384 que nos levaria a Ronda. No caminho passamos por alguns lugares conhecidos como os Pueblos Blancos de La Sierra. São povoados todos branquinhos, muito típicos por aqui. Algodonales, El Gastor.
                                                              Lá ao fundo, Algodonales
                                                             Vista da estrada. El Gastor.
                                  Primeira vista de Ronda. Falta um pouco ainda.

Encaramos algumas subidas fortes e longas e, claro, descidas fortes e longas, mas a surpresa estava para o final. A subidinha final não deixou saudade. Ronda fica em cima de um penhasco e para chegar lá, tem que subir. Nosso total pedalado foi de 52k e por conta da carona que nos economizou entre 20 a 25k, chegamos no Hotel Maestranza, ainda com luz do dia, o que nos proporcionou um bom banho e um bom passeio.

                                                            Que cidade! Que visual!
                             De queixo caído com essa ponte. Linda. Surpreendente.

Para comemorar o aniversário um jantar delicioso no Restaurante Albacara  e, também para acabar com o nosso noivado. Chega, cansamos de noivar. Ali mesmo, diante de um cenário lindo, uma ponte maravilhosa construída para unir  dois pedaços de uma cidade, resolvemos unir nossos dois inteiros de uma forma mais forte ainda e nossa ponte foi trocar as alianças de mão. Da direita para a esquerda. Quer dizer, casamos. Família e amigos podem comemorar. A festa com vocês a gente faz um dia. Prometemos. As testemunhas do casório foram a maravilhosa Ronda, as bicicletas e um bom Rioja, Marques de Riscal Reserva. Pra que mais?

                                                  Agora casados. Ao fundo a ponte.

        Unidos por tudo. A ponte de pedra lá em cima ecoa na nossa ponte de amor cá embaixo.

1 Comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s