Rumo à Lisboa 2

                                Saindo de Peniche – Atouguia da Baleia

02/06/2017, sexta-feira. Saindo de Peniche, seguiríamos ao máximo pela costa. Só onde não desse mesmo, a gente desviaria para o interior. Tivemos bons trechos de ciclovia, pequenos trechos de estrada andando em acostamento, mas a maior parte foi por estradas vicinais de baixíssimo tráfego e ruas dentro das vilas e cidades. Em alguns poucos momentos chão batido, mas bem conservadas.

                                                            Torres Vedras – Maceira
                                 Quando a areia é muita, tem passadiço de madeira.

Uma interessante coincidência. Quando estávamos indo do Porto para Coimbra, uns 10 dias atrás, passamos por um peregrino. Longas barbas, mochilão enorme às costas. Apenas registramos na mente aquela figura. Eis que entre Torres Vedras e A dos Cunhados, sim o nome do lugar é A dos Cunhados, vimos o peregrino novamente e, desta vez paramos. Melhor, a Jussara parou. E foi muito legal conversar alguns minutos com aquela figura que estava voltando de Santiago de Compostela em direção a Lisboa. 1.052k. Ida e volta.  Vítor Lavoura é seu nome, portugûes. O cara é bom de perna.

Encaramos uma bela subida logo após o papo com o “figuraço”, mas fomos bem. Fomos seguindo e passamos por Santa Cruz, Silveira. Demos uma paradinha para um lanche rápido.

                                     Praias organizadinhas. Iguais às nossas.
                                                              Silveira

Seguimos rumo a Ericeira. Uma bela subida e no topo, no miradouro da praia Ribeira d’Ilhas encontramos uma homenagem aos surfistas. O “Guardião da Reserva Mundial de Surf da Ericeira”.

“O nome escolhido para esta estátua evoca a necessidade de uma conscientização cada vez mais urgente para a preservação do nosso planeta e para a responsabilidade de cada um…”

                                O Guardião da Reserva Mundial de Surf da Ericeira
                                          Vista da praia do alto do miradouro
                                                                O portinho à noite.
                      Nosso guia Sergio, depois das 5 cervejas. Brincadeira, foi uma só.

Depois do jantar, aliás, um monte de comida, demais até, pois não conhecíamos o prato da casa e quando veio, nos assustamos com a quantidade. Saborosa mas muita comida. Enfim, fomos dormir bem satisfeitos e temos certeza que repusemos muito mais do que as calorias gastas nos 67k do dia.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s